Postagens

Mostrando postagens de Março, 2019

DE 1964 A UMA DECLARAÇÃO DE AMOR, PASSANDO POR ÉRICO VERÍSSIMO

Imagem
31 de março de 2019. Aniversário de 55 anos do Golpe Militar no Brasil. O atual presidente pediu que houvessem comemorações na data de hoje. Honestamente não sei se elas aconteceram ou não, porque não estou acompanhando. Fui trabalhar hoje porque estou com alguns compromissos atrasados. Repudio e acho vergonhoso que o verbo “comemorar” seja usado para um fato assim. Mas acredito que devemos, sim, sempre “lembrar” do que houve. Estudar, escutar todos os lados e discutir com imparcialidade e maturidade todos os fatos históricos. E, por falar em compromissos atrasados, pelo menos, dos livros que eu me comprometi a ler aqui com vocês, já li Um Lugar ao Solde Érico Veríssimo. É interessante que eu criei uma lista de leitura que, naquela época, fazia sentido, mas já não está fazendo mais, porque a minha vida está mudando muito depressa. Isso também acontece com vocês? O que vocês fazem quando isso acontece? Separei algumas passagens de Um Lugar ao Sol que eu queria compartilhar com vocês. SAB…

MARIA FIRMINA E A DENÚNCIA DA ESCRAVIDÃO

Imagem
URSULA – PRIMEIRO ROMANCE CONHECIDO ESCRITO POR UMA MULHER BRASILEIRA E O PRIMEIRO LIVRO A CONDENAR A ESCRAVIDÃO Era uma prisioneira...era uma escrava! Meteram-me a mim e mais trezentos companheiros de infortúnio e de cativeiro no estreito e infecto porão de um navio. Trinta dias de cruéis tormentos, e de falta absoluta de tudo quanto é mais necessário a vida passamos nesta sepultura até que abordamos as praias brasileiras. Para caber a “mercadoria humana” no porão fomos amarrados em pé e para que não houvesse receio de revolta, acorrentados como animais ferozes das nossas matas que se levam para recreio dos potentados da Europa. Davam-nos água imunda, podre e dada com mesquinhez, a comida má e ainda mais porca: vimos morrer ao nosso lado muitos companheiros à falta de ar, de alimento e de água. É horrível lembrar que criaturas humanas tratam a seus semelhantes assim e que não lhes doa a consciência de leva-los à sepultura asfixiados e famintos! Muitos não deixavam-se chegar a esse extre…

MULHERES NEGRAS NA LITERATURA BRASILEIRA E OUTRAS DESCOBERTAS

Imagem
Que linda a homenagem do Google para a escritora Carolina Maria de Jesus desta semana (confira o texto da Exame sobre o tema clicando aqui)!
OLHOS D’ÁGUA – CONCEIÇÃO EVARISTO Não é algo que eu me orgulhe, mas até hoje só li um livro escrito por uma mulher negra: Olhos D’Água da Conceição Evaristo. O livro é uma coletânea de contos que recebeu o Prêmio Jabuti (maior premiação da Literatura Brasileira). Eu amei a obra e o estilo de escrita da autora. Não resta nenhuma dúvida que Conceição é um gênio. Mas as estórias são dramaticamente tristes e verdadeiras, acabei ainda não escrevendo tudo que esse livro merecia.


AUTORAS BRASILEIRAS DA DÉCADA DE 50 Hoje eu estava folheando um livro publicado em 1951 pela, então editora, Livrarias Globo. Nas últimas páginas a uma lista de livros publicados pela mesma editora naquele ano. Quase três páginas de duas colunas, repletas de nomes de autores e livros. Resolvi procurar as autoras listas. Encontrei sete. Seguem os nomes delas e os títulos dos livros:…

METAS DE LEITURA ATÉ MAIO DE 2019

Imagem
10 de março de 2018. Sabe quantos livros eu li em 2019? Apenas um. Um livro infanto-juvenil em alemão da série T.K.K.G. Parece que essa série fez (ou faz) muito sucesso na Alemanha. Existem mais de 200 livros da mesma série e já fizeram filme de alguns livros. As letras T. K. K. G. são as iniciais dos jovens protagonistas. São três meninos e uma menina, a Gaby. Sendo que um deles é gordinho e, por isso, é chamado apenas de o Bolinha (palavra que começa com K em alemão). Eu comprei esse livro em uma promoção (na primeira vez que fui para Alemanha) em uma livraria em Dresden em 2012. Terminei de ler em janeiro de 2019 em Aachen (na minha segunda visita a Alemanha). Não queria trazer o livro de volta. Então deixei em uma estante pública para a troca de livros já lido. Vi dois locais assim em Aachen. Deixei em um perto da universidade. Para falar a verdade, foi um prazer me livrar desse livro. A estória é muito preconceituosa. A única personagem feminina não faz nada além de ser apaixonada…

NOS TEMPOS POLÍTICOS ATUAIS, LER ÉRICO VERÍSSIMO LIBERTA!

Imagem
Continuo lendo outros livros, mas tive uma intuição de pegar para ler um livro velho (de 1951), quase esquecido na minha estante. Chama-se Um Lugar ao Sol (publicado pela primeira vez em 1936) do consagrado escritor gaúcho Érico Veríssimo (Cruz Alta, 1905 – Porto Alegre, 1975). Com certeza, Érico Veríssimo é um dos maiores nomes da nossa Língua Portuguesa. O romance que estou lendo começa em um velório. De repente, me deparei com uma passagem que diz muito sobre os dias atuais da política brasileira. Chega até a ser consoladora para mim. Qualquer semelhança entre esse general e os nossos líderes políticos atuais NÃO é mera coincidência. Transcrevo a passagem na sequência: O general Campolargo era quase uma figura de lenda. O Papão. O Bicho Tutu. Um homem de fama negra. Diziam que na revolução de 93 mandava degolar destacamentos inteiros de federalistas. Contavam-se dele coisas horríveis, crueldades requintadas. Fora o homem mais temido nos seus tempos de mando e de prestígio. Sua voz e…