TRÊS TEMPLOS NA ÍNDIA: AKSHARDHAM, GALTAJI e SIDDHIVINAYAK


Muitas pessoas me perguntam sobre esse tema... Resolvi escrever assim “do nada”. Talvez porque estou lendo um livro de um tom mais religioso: A Interpretação da Bhagavad-Gita por Sai Baba, traduzido pelo professor Hermógenes.
TEMPLO DE AKSHARDHAM (EM NOVA DÉLI)
Estava no aeroporto da Etiópia indo para Índia, quando um grupo de hindus me recomendou visitar o templo de Akshardham, em Nova Déli (capital da Índia). Eu fui. Não pode tirar fotos (assim como o templo de Mumbai). E, como todo templo hindu, é mandatório entrar descalço.
É um local sagrado para o Hinduísmo. Nunca fui para o Santuário de Nossa Senhora Aparecida, mas já fui para o de Fátima, em Portugal. Akshardham me pareceu um pouco maior que Fátima. Akshardham entrou para o Guiness como o maior templo hindu.
Entrada para o mandir do templo de Akshardham.

Akshardham foi inaugurado em 2005. Portanto, ele é um templo recente. Mas possui uma arquitetura inspirada na tradição hindu. Esse templo gigantesco é dedicado em homenagem a Swaminariyan, um santo hindu (nascido em 1781 e falecido em 1830), que é considerado a manifestação de um deus.
Swaminariyan nasceu em uma família indiana rica, mas, aos 11 anos, ele ficou órfão. Daí em diante, ele decidiu fazer uma peregrinação a pé por toda Índia, sozinho, em busca da Verdade. Essa peregrinação durou 9 anos e 11 meses. Ele se fixou no estado de Gujarat em 1799.

Jardins do Complexo de Akshardham. O mandir está ao fundo no lado direito.

Seus ensinamentos passaram a ter milhares de seguidores, não apenas hindus, mas também, muçulmanos e zoroastristas. Ele iniciou 500 discípulos ao posto de paramahansa no mesmo dia. Paramahansa é um dos títulos mais altos que uma pessoa pode receber dentro da religião. Normalmente um mestre inicia um ou dois paramahansa em sua vida. Esse fato é completamente extraordinário.
Ele promoveu o culto dos deuses hindus sempre com sua divindade feminina, isto é, Krishna com sua esposa Rada, Shiva com sua esposa Phavarti, Nara e sua esposa Narayana, Vishnu e sua esposa Lakshmi. Ele educou e ensinou a sua doutrina também a mulheres. Ele promovia a igualdade entre os gêneros. Fato raro e extraordinário para a cultura da época.

Swmaniariyan (nascido em 1781 e falecido em 1830). Reconhecido como um deus. Homenageado com o templo de Akshardham.

Em uma das paredes do mandir (parte mais sagrada do templo), eu li umas palavras atribuídas a Swaminariyan que diziam: “Você é Atma (Deus)! Na verdade, todas as escrituras sagradas falam apenas sobre isso.”
TEMPLO DE GALTAJI (EM JAIPUR)
O atual templo foi construído por Diwan Rao Kriparam, um cortesão de Sawai Jai Singh II, no século XVI. O templo principal é o templo de Galtaji, construído em pedra rosa. O templo apresenta vários pavilhões com telhados arredondados, pilares esculpidos e paredes pintadas. O complexo está situado em torno de uma nascente natural e cachoeiras que criam 7 piscinas; as piscinas superior e inferior são utilizadas para banho pelos peregrinos.
Desde o começo do século XV, Galtaji é um retiro para ascetas da seita Vaishnava Ramanuja. É dito que o local tem sido ocupado por yoguis (praticantes de Yoga) durante séculos. Um famoso yogue (Payohari Krishnadas) chegou a Galta no começo do século XV e, por meio de seus poderes yóguicos, afastou outros yogues do local. Foi o primeiro local de devoção dos seguidores de Ramanuja, por isso, é considerado o local mais sagrado para esta seita.
Ramanuja foi um teólogo, filósofo e um dos mais expoentes líderes da tradição de Sri Vaishnavism. Ramanuja nasceu em 1017 e faleceu em 1137. Ramanuja apresentou a importância de bhakti, isto é, a devoção a um Deus pessoal, como um meio para a liberação espiritual. No caso de Ramanuja, ele era devoto de Vishnu. Ele afirmou que a unidade de todas as almas e que a alma individual tem potencial para realizar a identidade de Brahma (realidade última metafísica).

Ramanuja (nasceu em 1017 e faleceu em 1137). Homenageado com o Templo de Galtaji.

Eu entrei em um estado de consciência mais elevado nesse templo. A sensação de bem-estar e plenitude durou dias. Relembre um pouco da história clicando aqui.
TEMPLO SIDDHIVINAYAK (EM MUMBAI)
Esse templo foi recomendação de uma moça hindu que conheci no voo de Jaipur para Mumbai. O Shree Siddhivinayak Ganapati Mandir é um templo hindu dedicado ao deus Ganesh (o deus com cabeça de elefante). Foi originalmente construído por Laxman Vithu e Deubai Patil em 19 de novembro de 1801. É um dos mais ricos templos de Mumbai.


O templo Siddhivinayak visto de fora.
O templo tem um pequeno mandap com o santuário de Siddhi Vinayak ("Ganesha que concede o seu desejo"). As portas de madeira para o santuário são esculpidas com imagens do Ashtavinayak (as oito manifestações de Ganesha em Maharashtra). O teto interno do santuário é revestido de ouro e a estátua central é de Ganesha. Na periferia, há também um templo de Hanuman.
O templo de Siddhivinayak recebe doações de cerca de 2,2 milhões de dólares a cada ano, o que faz dele o templo mais rico de Mumbai. Em 2004, a organização que opera o templo foi acusada de administrar mal as doações. Consequentemente, o Supremo Tribunal de Mumbai nomeou uma comissão chefiada pelo juiz aposentado VP Tipnis para examinar as doações da entidade e investigar as alegações. O comitê informou que, "O aspecto mais chocante da questão é que não há nenhum método ou princípio seguido para instituições particulares. O único critério para seleção foi recomendação ou referência por curadores ou o ministro ou um peso pesado político, geralmente pertencente a partido governante ".


Ganesh, deus para o qual o templo é dedicado.

De todos os templos que eu visitei, este foi o mais cheio. Ele tinha milhares de pessoas. Porém, o que eu menos gostei.
Muito obrigada a você que acompanha o nosso trabalho. Por favor, fique à vontade para deixar seus comentários. Também é possível acompanhar as novidades pela nossa página no Facebook.

BOA SEMANA!

BOAS LEITURAS!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO SABER SE É UMA PESQUISA CIENTÍFICA DE VERDADE?

FERNANDO PESSOA: OUTRA VEZ TE REVEJO... - CLEONICE BERARDINELLI

TOMADA DE DECISÃO PARA PROFISSIONAIS