DEZ SABERES INDÍGENAS NEGLIGENCIADOS

Título: Índios do Brasil
Autor: Julio Cesar Melatti
Editora: EDUSP
Ano:2014 Edição:
Páginas: 300
A gente se esquece, mas todo o território brasileiro foi tomado dos índios. Mas ele não foi tomado de uma vez, esse processo durou séculos (e ainda dura). O mapa abaixo mostra a evolução dos descendentes de europeus no território brasileiro.
Talvez, por conta disso, o saber indígena sofre dois tipos de processos dentro da nossa educação formal: ou ele é apagado completamente (e não mencionado de jeito nenhum) ou ele é supervalorizado ao extremo da superstição e da religiosidade. A verdade, na maioria das vezes, está no meio. O saber indígena existe, é válido e tem embasamento científico.

Imagem retirada do livro Índios do Brasil.

#1 A BORRACHA E A BOLA
Vamos começar pela borracha e a bola. Sim, a bola de borracha cheia de ar é uma invenção 100% indígena. Logo, todos os esportes que envolvem bolas de borracha (futebol, voleibol, handebol, etc.) não seriam possíveis sem esse saber nativo. Por falar em esporte, há também a peteca, que é jogada popularmente na Alemanha e no Japão.

#2 ASTRONOMIA
Os índios também têm astronomia. As constelações têm nomes (é claro que não são os nossos nomes) e eles tem conhecimento do movimento estelar conforme as estações do ano. No livro, o autor cita um caso de um índio de uma aldeia que chegou a conclusão sozinho de que a Lua estava muito mais distante da Terra do que ele pensava. Ele viajou para uma capital do Nordeste (ao norte de sua aldeia) e depois para o Rio de Janeiro (muito distante ao sul de aldeia). Nos dois lugares, ele viu a Lua da mesma forma e tamanho, então, era óbvio que a Lua ficava muito distante da Terra. O raciocínio indígena é claro e lúcido como o nosso. Com apenas pequenas experiências, eles são capazes de desenvolver raciocínios corretos.

#3 ECOLOGIA
O conhecimento das relações entre os seres vivos e o meio ambiente é essencial para os membros de uma sociedade indígena sobreviverem. Os índios aprenderam o comportamento dos animais e a utilidade das plantas para que pudessem usá-los de maneira a se manterem.

#4 e 5 TÉCNICAS AVANÇADAS DE PESCA E DECAÇA
Os índios desenvolveram técnicas de pesca que envolvem o envenenamento. E isso pode se dar por diversos produtos, alguns de efeito permanente sobre os peixes, outros apenas temporários. Também desenvolveram técnicas de envenenamento para caça, a maioria delas é paralisante muscular. Uma dessas plantas foi pesquisada e virou um relaxante muscular pré-cirúrgico bem-sucedido no mercado.
Vale lembrar que todas as mandiocas eram venenosas. Os indígenas desenvolveram sozinhos técnicas para tirar o veneno e usar a mandioca como base de sua alimentação.

#6 O USO DE GASES ASFIXIANTES
Os índios também têm o conhecimento para gerar gases asfixiantes que forçam sua presa a sair de uma caça, mas também pode ser usado em guerras, obrigando o inimigo a sair do seu abrigo.

#7 ESTIMULANTES E ALUCINÓGENOS
O tabaco usado nos cigarros é um produto indígena. Seu uso varia conforme a cultura. Na maioria das vezes, o uso é ritual. Assim como a maconha, as folhas de coca e outros produtos alucinógenos.

#8 TAPIRAGEM: A ARTE DE FAZER UM PAPAGAIO VIVO MUDAR DE COR
Imagem retirada do site PixaBay.

Sim, essa surpreendente técnica existe. Quando os índios querem mudar a cor de um papagaio, eles podem arrancar todas as penas dele e esfregar um certo produto na pele dele ou passar a alimentá-lo com determinadas plantas, que as novas penas mudam de cor. Essa mudança pode ser permanente (o papagaio fica com aquela nova cor para sempre) ou temporária. Normalmente a mudança é de verde para amarelo.

#9 FABRICAÇÃO DE SAL DE POTÁSSIO
A alimentação indígena possui pouquíssimo sal. Mas eles sabem fazer sal a partir de cinzas. Eles fazem um tipo de sal baseado em potássio. O nosso sal é baseado em sódio. Na teoria ninguém pode viver sem sódio. Mas os índios vivem saudáveis sem sódio. São necessárias mais pesquisas para saber se eles conseguem o sódio de alguma fonte ainda não conhecida ou se, de fato, eles conseguem viver sem sódio. Assim como existem povos indígenas vegetarianos. Para mim, é quase tão intrigante quanto a questão do sódio. Na sociedade civilizada, os vegetarianos tomam suplementos vitamínicos. Como os índios não tomam e não morrem?

#10 MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS
Sim. Os índios conhecem (pelo menos, os caiapós conheciam) plantas que tornam as mulheres temporariamente estéreis. Assim como os anticoncepcionais na nossa sociedade. Isso está começando a ser estudado quimicamente agora, já foi comprovado que o efeito é real (não é placebo). Eu desconheço um estudo que considere como esse fato afetou a estruturação da sociedade indígena. No mundo civilizado, fala-se muito na revolução sexual causada pelos anticoncepcionais. Isso não faz o menor sentido para uma sociedade que sempre teve anticoncepcionais. Será que ela se estruturou de uma forma diferente por causa disso?

Muito obrigada a todos e todas que acompanham nosso trabalho. Por favor, fiquem à vontade para deixar críticas, sugestões, comentários e acompanhar a nossa página no Facebook.
BOA SEMANA! BOAS LEITURAS!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO SABER SE É UMA PESQUISA CIENTÍFICA DE VERDADE?

FERNANDO PESSOA: OUTRA VEZ TE REVEJO... - CLEONICE BERARDINELLI

TOMADA DE DECISÃO PARA PROFISSIONAIS