FAZES-ME FALTA - INÊS PEDROSA

Título: Fazes-me Falta

Autora: Inês Pedrosa

Ano: 2012

Editora: Folha de São Paulo

O livro Fazes-me Falta é um romance da escritora portuguesa Inês Pedrosa, ele fez parte de uma coleção da Folha dedica à Literatura Ibero-Americana. Inês nasceu em 1962 e é licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova Lisboa. Ela já trabalhou na imprensa, no rádio e na televisão, recebendo vários prêmios. Além de Portugal, seus livros já foram publicados no Brasil, na Espanha, na Itália e na Alemanha. Seu mais recente lançamento, em 2016, foi um livro de citações intitulado As Lições de Vida de William Shakespeare.

Fazes-me Falta foi publicado, pela primeira, vez em 2002 e já vendeu mais de 100 mil exemplares. O livro (ficcional) cruza as vozes de consciência de um casal moderno, sendo que a mulher está morta e o homem ainda vive e convive com a falta da amada. Cada capítulo, alternadamente, é a descrição da consciência de um dos protagonistas.

Ela era uma jovem professora universitária feminista. Ele era um homem de meia idade que decidiu fazer mais um curso universitário (História). Daí surgiu um relacionamento entre professora e aluno, sem grandes expectativas, totalmente aberto. Ela começou a se dedicar também a uma carreira política, tornando-se uma congressista portuguesa. Aos poucos, os dois foram se afastando afetivamente, ela foi também se desiludindo da carreira política, até que a morte abrupta consolidou a separação entre o casal. Só com a separação definitiva, eles se deram conta da falta que um fazia na vida do outro. E, quantas vezes, não é assim também nas nossas vidas?

Não é o melhor romance que eu já li na vida. Mas, com certeza, é um livro que vale a pena ser lido. De zero a cinco estrelas (sendo cinco, a nota máxima), eu daria três estrelas. Talvez as pessoas que viveram uma perda afetiva recentemente se identifiquem e gostem mais da estória. Mesmo que este não seja o seu caso, Fazes-me Falta é uma boa leitura de férias.

Seguem abaixo algumas citações para se familiarizar com o estilo da autora:

“-Já vai passar, nunca vai passar, não te importes, todas as noites são rasgadas pela violência, em algum lugar, desde o princípio ao fim e ao recomeço da História.”

“As noites mais puras. As noites em que amei o maior dos meus amores, aquele que nunca foi meu, aquele a quem nunca pertenci porque apenas me entreguei.”

“Tanto insistias. Que não me definisse como feminista em público. Ou que pelo menos usasse um vestido justo e um decote grande para o afirmar. Que sorrisse em vez de criticar. Ou que pelo menos sorrisse enquanto criticava. Pobre querido. Para o meu bem, eu sei. Tudo o que devemos abdicar de ser é para o nosso bem. Terás alguma vez entendido que o bem que eu queria para mim era só o de ser quem eu era?”

Muito obrigada a todos vocês que curtem o nosso trabalho. Por favor, fiquem à vontade para deixar críticas, sugestões, comentários e acompanhar a nossa página no Facebook.


BOA SEMANA! BOAS LEITURAS!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO SABER SE É UMA PESQUISA CIENTÍFICA DE VERDADE?

FERNANDO PESSOA: OUTRA VEZ TE REVEJO... - CLEONICE BERARDINELLI

TOMADA DE DECISÃO PARA PROFISSIONAIS