Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2019

POR QUE É TÃO DIFÍCIL TERMINAR?

Imagem
Por que é tão difícil terminar? Não estou falando de relacionamentos (apenas). Há algumas semanas, entreguei o texto da tese para a qualificação. Os últimos dias foram os mais difíceis, porque eu ficava postergando, adiando com atividades inúteis ou menos importantes que eram passadas à frente. Esse comportamento é tão recorrente na minha vida que hoje faltavam menos de 30 páginas para terminar de ler o livro Bonjour Tristesse (Bom dia, Tristeza) e eu não terminava. Posterguei o máximo possível. A leitura não fluía. Também preciso comprar passagens e me preparar para uma viagem de 10 dias pelo Brasil, que não fiz. Até o final do mês, quero ir para o Canadá (para ficar 6 meses, está chegando, gente!). Mas, até isso, que é importantíssimo, eu postergo. Acho que o mecanismo por trás é o medo. O medo do sucesso. O medo da felicidade. O medo de dar certo. Mas deixa eu escrever um pouco sobre as coisas que li e aprendi essa semana. O escritor Joel Rufino dos Santos talvez seja o autor que m…

RELACIONAMENTOS ABERTOS - PARA COMEÇAR A PENSAR

Imagem
Estou lendo o romance francês Bonjour tristresse de Françoise Sagan, traduzido para o português como Bom dia, tristeza em várias edições, entre elas, a coleção da Folha, Mulheres na Literatura. É considerado um dos melhores textos da língua francesa no século XX. Trata-se de um romance, escrito na década de 50, sobre a vida afetiva e sexual de uma adolescente. Para a época, o livro foi considerado escandaloso por tratar da vida sexual de uma moça. Logo escrevo mais sobre ele.


Paralelamente, também estou lendo o livro brasileiro O anel que tu me desteO Casamento no Divã da psicanalista e terapeuta de casais há mais de 30 anos, Lidia Rosenberg Aratangy. Comecei este blog por sugestão de amigos, mas acho que só o mantive pelo sucesso inesperado dos meus comentários sobre os livros da psicanalista alemã e norte americana Karen Horney (1885-1952) sobre a necessidade neurótica de ser amado (a) (Relembre clicando aqui).

No final, talvez tudo passe por relacionamentos, até a política e econo…