Postagens

EEB ALLAY OOO! - ÍNDIA NA MOSTRA INTERNACIONAL ONLINE DE CINEMA EM SÃO PAULO

Imagem
Até dia 4 de novembro, está disponível, online e gratuitamente, a 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo(em parceria com o Sesc Digital, link aqui). Estou assistindo ao máximo de filmes possível e, por isso, vou comentar os melhores aqui.EEB ALLAY OOO! Ficção indiana de 2019, dirigida por Patreek Vas (concorrendo ao prêmio de Novos Diretores). O filme conta a história de um jovem pária, chamado Anjani, que emigrou da sua aldeia e mora em uma favela de Nova Délhi (capital da Índia) com a sua irmã, grávida, e seu cunhado.

Pária é um representante da casta mais baixa da Índia, também chamado de dalit ou intocável. Atualmente o sistema de castas é proibido na Índia. Mas ainda existem situações de preconceito, principalmente em rituais religiosos ou em cidades do interior. SINOPSE O cunhado de Anjani arruma um trabalho para ele, de espantador de macacos da Colina Raisina, onde fica sede do governo indiano. Só que Anjani tem fobia de macacos. Ele morre de medo dos animais, mas tem …

MULHERES DIVINAS! - FILME DA SEMANA

Imagem
Olá! Semana passada tive o feedback de uma amiga que minha postagem estava alegre. As anteriores foram muito tristes. Eu não percebi esta diferença no humor nos textos. Mas se as pessoas percebem, então vou me esforçar para fazer algo o mais alegre possível. Recentemente li o livro “O Conflito – Mulher e Mãe” da feminista conservadora Elisabeth Badinter(nascida em 1944). É um livro interessante, que merece um post só sobre ele. Mas não terá a leveza que estou querendo para hoje.


Se vocês quiserem recomendação de um filme bem gostoso e leve, dentro da temática feminista, recomendo o suíço de 2018, “Mulheres Divinas”. Assisti ontem. Ele é uma história ficcional de um grupo de mulheres em uma pequena aldeia da Suíça que lutam para ter direito de votar, na década de 70. Na Suíça, cada aldeia e cidade é independente para ter suas próprias leis, então, elas tiveram que convencer os homens da aldeia a votarem que suas mulheres poderiam votar dali para frente. O filme é quase cômico. Lembrand…

O ÚLTIMO LIVRO - ANTÔNIO FAIS

Imagem
Mil desculpas pela demora. No fim de semana passado, meu computador quebrou e tive que mandá-lo para o conserto. Além disso, durante essas semanas, muita coisa aconteceu. Coisas demais para contar em um post só. A grande notícia foi saber que a poetisa e ensaísta norte-americana Louise Glück ganhou o Prêmio Nobel de Literatura (saiba mais sobre a autora clicando aqui). Mais uma mulher para minha lista de leituras. Das 16 autoras que ganharam o Nobel, já tive o prazer de ler 9. Quem quiser conferir, é só clicar na aba do canto superior esquerdo “Mulheres & Nobel”.


Mas hoje eu quero falar de um livro que foi lançado online nos últimos dias. Chama-se “O Último Livro” e é de Antônio Fais, um escritor do interior de São Paulo. O livro tem 108 páginas e eu o li em 2 horas e 39 minutos. A leitura é rápida, mas o autor é um escritor profissional. Ele quis intencionalmente criar um livro que atraísse pessoas com pouco hábito de leitura e, ao mesmo tempo, passasse conhecimento e surpreendess…

MÃES ARREPENDIDAS - UMA OUTRA VISÃO DA MATERNIDADE

Imagem
Terminei de ler o livro “Mães Arrependidas – Uma Outra Visão da Maternidade” da socióloga israelense Orna Donath. Antes que alguém pergunte, a coisa que eu mais quero na vida é ter filhos. Só que eu sou filha única de pais idosos e doentes. Não tenho nenhum parente vivo com quem possa contar. Também tenho transtorno de espectro autista e, quando eu nasci, meus pais tinham 37 anos. Provavelmente a idade avançada deles, contribuiu para que eu fosse autista (coisas que ninguém te fala sobre ter filhos depois dos 30).


Como eu estou com 33 anos... Não acredito que eu possa ou seja conveniente ter filhos nessa idade (Por favor, não perca seu tempo tentando me convencer do contrário). Graças a D’us, eu não tenho nenhum problema em adotar, não sou daquelas mulheres que sonha e faz questão do processo da gravidez. Eu gostaria, mas não faço questão. Eu foquei minha vida em conseguir alta renda e estabilidade para poder ter autonomia e poder adotar. Graças a D’us, também estou conseguindo. Por i…

O QUE É CIBERNÉTICA?

Imagem
Boa noite, pessoal. Nas últimas semanas, li:·O Caminho de D”us de Moshe Chaim Luzzato;·Criar Filhos no Século XXIde Vera Iaconelli;·A Criança com Asma e sua Família – Avaliação Psicossomática e Sistêmica da Professora Doutora Dóris Lieth Peçanha da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar);·Descubra seus Pontos Fortes 2.0de Tom Rath;·Tudo é Linguagem da pediatra e psicanalista infantil, Françoise Dolto.Finalmente li 18 livros neste ano, o que quer dizer que, na média, li dois livros por mês até agora (sou impulsionada por metas). Aprendi coisas úteis com cada uma das leituras, mas de qual é melhor falar? Vou falar de Cibernética, então. Por incrível que pareça, aprendi sobre isso no livro sobre crianças com asma. No livro, ao falar da transição entre a Primeira e a Segunda Revolução Cibernética, a autora mencionou a importância dos trabalhos do neurobiólogo chileno Humberto Maturana (nascido em Santiago, em 1928, biografia na Wikipédia aqui) e do biólogo e filósofo, também chileno,

COMO EU FUI PARAR NA ETIÓPIA (SOZINHA)? E O QUE EU EXPERIMENTEI POR LÁ?

Imagem
Como a maioria já deve saber, o ator Chadwick Aaron Boseman, que fez o herói do filme Pantera Negra, morreu no dia 28 de agosto último, vítima de um câncer. O filme Pantera Negra representou um marco por trazer e integrar diversas referências às culturas africanas.Nesta semana, vi diversas homenagens ao ator nas mídias, assisti a um episódio no YouTube da Coluna do Garrone comentando as diversas culturas que existem no continente africano e os pensamentos equivocados das pessoas. O episódio África (Muito além de Wakanda) da Coluna do Garrone dura 31 minutos e 42 segundos. Ela é superbreve, por ser uma introdução, mas ela é clara e didática. Tudo em português. O Garrone é um superjornalista. Por isso, vou deixar o link completo para o vídeo aqui embaixo.


Resumindo:#1. A ÁFRICA É UM CONTINENTE NÃO UM PAÍS#2. TEM MUITA COISA PARA VER LÁAGORA, COMO EU FUI PARAR NA ETIÓPIA?Para completar a semana, um amigo veio comentar comigo sobre o episódio que ele viu na GNT sobre a Etiópia. Meu amigo f…