Postagens

EM NOME DA MÃE - O NÃO RECONHECIMENTO PATERNO NO BRASIL (ANA LIÉSI THURLER)

Imagem
Domingo, 13 de maio de 2018, Dia das Mães, aniversário de 130 anos do fim da escravidão no Brasil. Eu aqui, atrasada com minhas leituras. Até agora, foram seis livros meta. Terminei de ler Budismo Moderno, li também De Saga em Saga da primeira mulher a ganhar o Nobel de Literatura, a sueca Selma Lagerlöf (em 1909). Agora estou lendo a segunda parte de Dom Quixote. Mas eu queria falar sobre as coisas que estão acontecendo no momento tanto na minha vida quanto na realidade brasileira de modo geral. Falar o quê? Ainda não sei. Começando pela parte pessoal, já saiu o resultado daquele concurso que eu ia prestar. Fiquei entre as 35% melhores notas, mas não passei. Bola para frente. PROGRAMA DE ESTÁGIO DE VERÃO NA REPÚBLICA TCHECA Falando de oportunidades no exterior. A República Tcheca (país centro europeu) tem um programa para aumentar as parcerias com o Brasil e está oferecendo uma oportunidade única de estágio para alunos de universidades brasileiras (em qualquer nível, graduação, mestrad…

AS MULHERES NO EVANGELHO DE MATEUS

Imagem
A leitura do Novo Testamento faz parte das metas de leitura para 2018. Acabei de ler o Evangelho de Mateus. Fiz um levantamento de todas mulheres desse Evangelho: dezoito são explicitamente mencionadas por sua participação ativa. Mas, com certeza, houve mais. Por exemplo, durante a crucificação é dito que havia muitas mulheres (Mt 27:55), mas só três são explicitamente mencionadas: Maria Madalena, Maria mãe de Tiago e de José (possivelmente a mãe física de Jesus) e mãe dos filhos de Zebedeu (possivelmente Tiago e João) (Mt 27:56). A palavra mãe é mencionada quatorze vezes, nem sempre num contexto tão positivo como as pessoas imaginam. Ao final deste post, vou deixar uma tabela com todas as referências. Espero não ter esquecido nenhuma. Se vocês notarem a falta de alguma, por favor, deixem um comentário.
A MULHER COM FLUXO DE SANGUE E A FILHA DO CHEFE
As mulheres da genealogia de Jesus já foram comentadas num post anterior. Agora vou estender os comentários a outras mulheres. Duas delas …

DUAS RAZÕES PARA LER MATADOURO 5 E TRÊS PARA NÃO LER

Imagem
Hoje é noite de Vesak, uma das mais importantes datas celebradas pelos budistas. É uma noite de lua cheia, que pode cair entre abril e maio, às vezes, até em junho. Ela representa o dia em que buda Gautama nasceu ou, ao que parece, em algumas tradições, em que ele recebeu a Iluminação. Não sou budista, mas me falaram que algumas pessoas acreditam que buda Gautama se materializa hoje em algum lugar do Himalaia e irradia suas vibrações de amor para a Humanidade. Acreditando ou não nisso, o Vesak é uma festa belíssima no mundo todo. A leitura completada no comecinho desta semana foi Matadouro 5 de Kurt Vonnegut. Trata-se um livro de ficção científica com intuito pacifista, escrito em 1969, no auge da Guerra do Vietnã. Este é o sexto livro da meta e foi indicado por um colega de trabalho.

Kurt Vonnegut, o autor, nascido em 1922 e falecido em 2007, é um norte-americano de ascendência alemã (quarta geração), que, de fato, lutou na Segunda Guerra Mundial. É interessante notar os conflitos que …

Especial: Dia do Índio

Imagem

ORGULHO E PRECONCEITO - JANE AUSTEN

Imagem
Orgulho e Preconceito é um romance britânico provavelmente escrito em 1797, mas só publicado em 1813, porque sua autora era uma mulher, Jane Austen (1775 – 1817). Após a morte da escritora, o livro alcançou grande sucesso. Existem centenas de traduções literárias da obra em português. Por exemplo, quando Machado de Assis era vivo (1839 – 1908), todos os livros de Jane Austen já estavam disponíveis nas livrarias do Rio de Janeiro. É sabido que Carolina Augusta1, esposa de Machado de Assis, levou o marido a conhecer os principais romances da literatura inglesa.2 Mas se o escritor leu ou não, especificamente, os romances de Jane Austen, é um fato que ainda não pôde ser provado. A pesquisadora Sandra Vasconcelos fez uma análise da ironia nos textos be ambos e encontrou paralelos que sugerem que, sim, a leitura de Jane Austen influenciou o estilo de escrita de Machado de Assis.3 Além de influenciar grandes escritores, existem várias adaptações para o cinema e para a televisão do livro Orgulh…