Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2018

DUAS RAZÕES PARA LER MATADOURO 5 E TRÊS PARA NÃO LER

Imagem
Hoje é noite de Vesak, uma das mais importantes datas celebradas pelos budistas. É uma noite de lua cheia, que pode cair entre abril e maio, às vezes, até em junho. Ela representa o dia em que buda Gautama nasceu ou, ao que parece, em algumas tradições, em que ele recebeu a Iluminação. Não sou budista, mas me falaram que algumas pessoas acreditam que buda Gautama se materializa hoje em algum lugar do Himalaia e irradia suas vibrações de amor para a Humanidade. Acreditando ou não nisso, o Vesak é uma festa belíssima no mundo todo. A leitura completada no comecinho desta semana foi Matadouro 5 de Kurt Vonnegut. Trata-se um livro de ficção científica com intuito pacifista, escrito em 1969, no auge da Guerra do Vietnã. Este é o sexto livro da meta e foi indicado por um colega de trabalho.

Kurt Vonnegut, o autor, nascido em 1922 e falecido em 2007, é um norte-americano de ascendência alemã (quarta geração), que, de fato, lutou na Segunda Guerra Mundial. É interessante notar os conflitos que …

Especial: Dia do Índio

Imagem

ORGULHO E PRECONCEITO - JANE AUSTEN

Imagem
Orgulho e Preconceito é um romance britânico provavelmente escrito em 1797, mas só publicado em 1813, porque sua autora era uma mulher, Jane Austen (1775 – 1817). Após a morte da escritora, o livro alcançou grande sucesso. Existem centenas de traduções literárias da obra em português. Por exemplo, quando Machado de Assis era vivo (1839 – 1908), todos os livros de Jane Austen já estavam disponíveis nas livrarias do Rio de Janeiro. É sabido que Carolina Augusta1, esposa de Machado de Assis, levou o marido a conhecer os principais romances da literatura inglesa.2 Mas se o escritor leu ou não, especificamente, os romances de Jane Austen, é um fato que ainda não pôde ser provado. A pesquisadora Sandra Vasconcelos fez uma análise da ironia nos textos be ambos e encontrou paralelos que sugerem que, sim, a leitura de Jane Austen influenciou o estilo de escrita de Machado de Assis.3 Além de influenciar grandes escritores, existem várias adaptações para o cinema e para a televisão do livro Orgulh…

Transtorno de Espectro Autista (TEA): Na vida real e na Literatura

Imagem

E SE, AFINAL, MARIA MADALENA NÃO FOI TÃO IMPORTANTE ASSIM?

Imagem
Estou um pouco atrás da Meta de Leitura para 2018, por isso, agora estou lendo dois livros: o Evangelho Segundo Mateuse Orgulho e Preconceito da autora britânica Jane Austin.
A EDIÇÃO QUE ESTOU LENDO
Pretendo ler um Evangelho a cada três meses aproximadamente, para não ter que ler os quatro de uma vez no fim do ano. A tradução que escolhi ler foi da seção editoria do Living Stream Ministry a partir do texto original em grego. Essa edição tem muitos esboços, notas de rodapé, diagramas e referências cruzadas de autoria de um religioso chamado Witness Lee. O livro que tenho em mãos foi distribuído gratuitamente por Rhema Literature Distributors. Um ex-colega de trabalho o ganhou e me deu. Fica aqui o meu Muito Obrigada a todos que contribuíram, direta ou indiretamente, para que esta obra chegasse as minhas mãos.
WITNESS LEE: O COMENTARISTA
O Nobel norte-americano John Steinbeck escreveu A Leste do Éden, a saga da disputa entre dois irmãos na Califórnia. O livro tem um forte teor autobiográf…