Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2017

AMOR LÍQUIDO – ZYGMUNT BAUMAN

Imagem
Título: Amor Líquido Subtítulo: Sobre a Fragilidade dos Laços Humanos Autor: Zygmunt Bauman Ano: 2004 Editora: Zahar Zygmunt Bauman foi um filósofo e sociólogo nascido na Polônia em 1925 e falecido na Inglaterra em 9 de janeiro de 2017, país onde residia e lecionava na Universidade de Leeds desde 1971. Curiosamente Bauman viveu 92 anos, dos quais 46 foram passados na Inglaterra e os outros 46 fora dela. O pensador desenvolveu o conceito de Modernidade Líquida para definir a nossa realidade contemporânea, onde tudo é efêmero e passageiro (inclusive os laços afetivos e sociais). Ele é autor de mais de 40 livros, além de Amor Líquido , 44 cartas do mundo líquido moderno , A cultura no mundo líquido moderno , Medo líquido , Modernidade líquida , Tempos líquidos , Vida líquida e Vigilância líquida levam o adjetivo líquido no nome. OS REVESES E SUPERAÇÕES DA VIDA DE ZYGMUNT BAUMAN Bauman teve uma vida fascinante. Ele era judeu e nasceu na Polônia em 1925. Após a

" SE MACHADO DE ASSIS EXISTIU, O BRASIL É POSSÍVEL" - NÉLIDA PIÑON

Imagem
Nélida Cuíñas Piñón é a quarta mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras e primeira a presidir a instituição em 1996. Possui uma extensa produção literária com inúmeros prêmios nacionais e internacionais acumulados, entre eles o importante prêmio Príncipe de Astúrias das Letras em 2005, pelo conjunto de sua obra. Nélida é o primeiro escritor de língua portuguesa a receber esse prêmio. Livro das Horas é um livro de memórias publicado em 2013. As características mais marcantes na sua obra são sua grande sensibilidade e erudição. Originalmente, Livro das horas (ou Livro missal ) é um livro de orações, criado no final da Idade Média. Embora Nélida também aborde sua religiosidade, não trata-se de um livro de devoção religiosa, mas onde o que predomina é o pensamento, conforme a própria escritora esclarece em um entrevista concedida ao programa Imagem da Palavra [ 1 ]. Nélida aborda diversos temas: sua paixão pela literatura, velhice, amigos, morte, sua família de desce

HISTÓRIAS ÍNTIMAS – MARY DEL PRIORE

Imagem
Título: Histórias Íntimas Subtítulo: Sexualidade e Erotismo na História                do Brasil Autora: Mary del Priore Editora: Planeta Ano da Edição: 2011 A AUTORA Mary del Priore é uma historiadora e professora brasileira de notório saber e reputação. Ela já escreveu mais de 15 livros e recebeu diversos prêmios literários. Sua grande contribuição é levar para o grande público, de maneira didática e lúdica, questões relevantes da História do Brasil. Mas, depois da leitura de outros autores (principalmente, estrangeiros), eu me tornei mais crítica com relação à obra de Mary del Priore. Por exemplo, em Castelo de Papel , Mary del Priore descreve os últimos dias da Família Imperial Brasileira no Poder. É uma escrita fluida, porém, Mary del Priore peca por desprezar as relações internacionais no governo brasileiro. Pois a Família Imperial representava o governo. A autora quase considera o Brasil uma ilha isolada do mundo e despreza todas

AS BOAS MULHERES DA CHINA – XINRAN

Imagem
Título: As Boas Mulheres da China Subtítulo: Vozes Ocultas Autora: Xinran Editora: Companhia de Bolso Ano da Edição: 2007 A AUTORA As Boas Mulheres da China é um livro que fazia parte das metas de leitura de 2017. Ele foi escrito pela jornalista chinesa Xinran. Ela viveu na China até os 39 anos, quando emigrou para a Inglaterra. Um ano depois, ela conseguiu levar também seu único filho para lá. Atualmente, ela é casada com um inglês. Ela é colunista do jornal The Guardian e professora da School of Oriental and African Studies da Universidade de Londres. Assim como os livros de Jung Chang, os livros de Xinran também são proibidos na China. A CHINA NA LITERATURA Meu primeiro contato com a China na Literatura foi por meio do livro A Boa Terra da Nobel norte-americana Pearl S. Buck (Relembre clicando aqui ). Os pais da escritora eram missionários e ela foi educada na China (em chinês) e viveu praticamente toda a sua vida lá entre os trabalhadores rurais po