Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2018

QUATRO AUTORAS DA PERÍODO COLONIAL

Imagem
O primeiro livro escrito por uma mulher negra no Brasil talvez seja Sagrada Teologia do Divino das Almas Peregrinas, um tratado teológico. Ele foi escrito por uma ex-escrava chamada Rosa Maria Egipcíaca da Vera Cruz (1719 – 1778), mais conhecida como Rosa Egipcíaca. O livro de Rosa tinha mais mais de 200 páginas e tratava das suas visões e dos seus pensamentos. Ele foi comparado à obra de Santa Teresa d’Ávila (doutora da Igreja). Porém, o livro foi parcialmente queimado pelo confessor de Rosa, devido ao processo movido pela Inquisição, que a acusava de heresia e práticas de feitiçaria. É preciso lembrar que a própria Santa Teresa d’Ávila também foi perseguida pela Inquisição. Na América Latina, temos também o caso da freira mexicana Juana Inés de la Cruz. A Netflix fez uma séria sobre a vida dessa religiosa (recomendo!). O médium espírita Divaldo Pereira Franco afirma que as duas religiosas são reencarnações da mesma pessoa. Não acredito, mas, enfim... Alguns livros de Juana Inés de la…

#partiu #Alemanha

Imagem
18 de novembro de 2018. Depois de amanhã, completo 32 anos. A boa notícia da semana é... fui aprovada para a bolsa do Winterkurs do governo alemão (DAAD). São 6 semanas de curso de alemão e cultura alemã para alunos de graduação e pós. Se vocês acompanham o nosso blog, vocês sabem da minha luta para aprender alemão (relembre aqui) e que conseguir essa bolsa era uma das minhas metas da virada do ano passado (relembre as metas da virada aqui e as metas corrigidas, quando decidi focar nessa bolsa, clicando aqui). Então estou com muitas esperanças  de que esse curso seja muito produtivo para o meu desenvolvimento como pessoa e profissional. Sinto muita gratidão por todos aqueles que contribuíram direta ou indiretamente para que eu conseguisse essa bolsa. Muito obrigada. O curso é de janeiro a fevereiro. Mas vou para Alemanha já em dezembro para passar o Natal e o Ano Novo com amigos. Nesses meses, a frequência das nossas postagens pode ficar comprometida. Mas vou tentar compartilhar as nov…

33 MULHERES NEGRAS QUE CONSTRUÍRAM A HISTÓRIA DO BRASIL

Imagem
20 de novembro é Dia da Consciência Negra. Por isso, resolvi dedicar os posts do mês a negros e negras ilustres, intelectuais ou personagens históricos. Especialmente, às mulheres. Mesmo com o Google, não foi fácil fazer esse levantamento.
Na cidade do Rio de Janeiro, existe (ou existia) o Museu do Negro. Ainda não tive a oportunidade de visita-lo e as informações no site não estão atualizadas. Também existe o Museu Afro Brasil, em São Paulo, no Parque do Ibirapuera. Tive a oportunidade de visita-lo uma vez e lá se encontra a imagem de Santa Ifigênia (também negra), feita no estilo barroco mineiro. Além disso, há o Museu do Negro de Campinas, interior de São Paulo, que também ainda não visitei.
Uma vez, estava em um museu em Vassouras (Rio de Janeiro) e o jardineiro do museu me disse que, oficialmente, só existem três heróis negros, reconhecidos oficialmente na História do Brasil. Zumbi dos Palmares (cuja morte ocorreu em 20 de novembro de 1695, por isso, o Dia da Consciência Negra é ce…

OS PRAZERES DA MULHER - PARA MULHERES. SOBRE MULHERES. POR UMA MULHER

Imagem
05 de novembro de 2018. Mais uma vez, estou escrevendo na segunda-feira. São tempos instáveis, os nossos. A partir da semana que vem, espero voltar a postar aso domingos. Entre os livros que li e ainda não escrevi nada sobre, está Os Prazeres da Mulher – Para Mulheres. Sobre Mulheres. Por uma Mulher da autora norte-americana Elizabeth Davis. Ao contrário do que o título possa sugerir, não é um livro sobre lésbicas. É um livro sobre sexualidade feminina em geral. Na sua imensa maioria, trata de casos da sexualidade heterossexual.

O livro aborda desde a menarca (primeira menstruação) até a sexualidade depois da menopausa, passando por todas as fases da mulher. Por exemplo, a vida sexual, antes e depois do parto (até mesmo durante) e os prós e contras dos métodos anticoncepcionais. Além disso, o livro também trata de questões de abuso e como superá-las. Alguns livros sobre mulheres são pouco focados. A autora foi bem precisa e focada, com poucas divagações desnecessárias. Por isso, recome…