UM POUCO DO QUÉBEC: FRANCÊS, HISTÓRIA E INDÍGENAS


Segunda-feira, 9 de setembro de 2019. Estou com vergonha de escrever para vocês nesta semana, porque li muito pouco. Em compensação, viajei muito e meu visto saiu. Quando é para ser, parece que tudo conspira ao nosso favor. De repente, as coisas todas se desembaraçaram como em um passe de mágica. Vou para o Canadá no dia 19. Os sentimentos são mistos, mas sinto mais alegria e satisfação. Vou começar passando 10 dias em Ontário, uma província da parte inglesa, a mais populosa do país. Depois vou para o Québec, que fala francês.

DICAS PARA QUEM QUER APRENDER FRANCÊS
Para quem quer aprender francês, o site da TV5 está me ajudando muito. Como eu vou fazer pesquisa sobre comércio eletrônico, os vídeos do site estão me ajudando a me familiarizar com os termos técnicos do mundo digital. Mas lá também tem exercícios para quem está começando (A1), para quem já sabe um pouco (A2) e dois níveis intermediários (B1 e B2). Clique aqui para acessar o site da TV5, estatal francesa.
Além da TV5, também existe a Radio France International (RFI). No caso, como se trata de uma rádio, ela tem mais extratos de áudios. Achei os materiais disponíveis melhores para quem está começando a estudar francês ou para professores que querem ensinar francês e precisam de um material de suporte. Clique aqui para acessar o site em português.
Mas ambos os sites são franceses, portanto, tem muito pouco material com o sotaque do Québec. Para me familiarizar com as expressões locais, um amigo me passou um vídeo no Youtube. Vou deixar o link aqui embaixo. Meu professor de francês também repassou comigo uma lista de expressões locais, que ele deve ter achado na internet. Mesmo assim, sempre aprendo coisas novas, ontem aprendi avoir un mal de bloc, que quer dizer, ter dor de cabeça, principalmente depois de ter bebido muito.


HISTÓRIA DO QUÉBEC
O Québec é única Província do Canadá que fala francês. A história parece ser que a Inglaterra colonizou um pedaço do Canadá e a França, outro pedaço. Houve uma guerra e a França perdeu. No passado, os habitantes do Québec eram vistos apenas como mão-de-obra braçal e desprezados. Em 1995, o Québec fez um referendo para se separar do Canadá e se declarar um país independente. Nessa votação, 50,58% dos habitantes da região foram contra a separação e 49,42% foram a favor, uma vitória com uma margem criticamente pequena. Hoje o Canadá (como um todo) tem um uma população de 37 milhões de habitantes e o Québec, 8,39 milhões.


Bandeira do Québec.

INDÍGENAS NO QUÉBEC
A área do Québec é de 1.668.000 km2 e as florestas cobrem 27% do território. Para vocês terem uma ideia de como isso é grande, o maior estado brasileiro, o Amazonas, tem 1.571.000 km2. A província de Québec é 6% maior que o estado do Amazonas.
Os indígenas são aproximadamente 2% da população do Québec (141.915 pessoas) e se dividem em 11 nações (contando com os esquimós, chamados de inouits). Para a cidade que eu vou, Sherbrooke, não existe nenhuma comunidade indígena. Mas em Montréal (maior cidade da província), existe um Centro de Amizade com os Povos Indígenas (no centro da cidade, vou deixar o link para o site deles aqui) e três aldeias da nação Mohawks ao redor da cidade. Na cidade de Québec (antiga capital da província), existe uma aldeia da nação Hurons-Wendat. Vou deixar um link para os mapas com todas as aldeias da província de Québec aqui.


Website do Centro de Amizade Indígena de Montréal.
Parece que também tem muita coisa indígena em Ontário, mas como eu vou ficar só 10 dias, talvez não veja tudo. Mas eu li nesse guia de cultura indígena em Toronto (link aqui, em inglês), que o Centro Nativo Americano de Toronto é uma parada obrigatória (link para o site deles, aqui).

Termino este post com uma belíssima animação (6 minutos), baseada em uma lenda inouit (esquimó) sobre como surgiu a aurora boreal (que, aliás, também pode ser vista do Québec).





Muito obrigada a você que acompanha o nosso trabalho. Por favor, fique à vontade para deixar seus comentários. Também é possível acompanhar as novidades pela nossa página no Facebook.
BOA SEMANA!

BOAS LEITURAS!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VIDA DE DOUTORANDA NO BRASIL... PRA COMEÇO DE CONVERSA, EU NÃO ESTUDO. EU TRABALHO COM PESQUISA

ALEMANHA - KARLSRUHE - PARTE II

TRÊS HÁBITOS DE VIRADA DE ANO QUE MUDARAM A MINHA VIDA E PODEM MUDAR A SUA TAMBÉM!